PINTEI LAÇOS

Já fizeram o vosso rastreio ???

PINTEI LAÇOS

Pintei nos meus seios, laços cor de rosa
Que na minha carne ficaram gravados
Cerrei meus olhos tristes e cansados…
E senti-me adormecida e derrotada
Como se estivesse anestesiada…
Mas então encontrei
No exacto momento em que despertei
Os vossos braços que me amparavam…
Ai a Deus eu roguei
E vi as vossas mãos estendidas
Que com força me seguravam…
Com os olhos já bem abertos percebi
Que muitas tinham o mesmo laço pintado
E que mantinham o sorriso franco
No corpo mutilado…
Então busquei forças
Em vocês mulheres destemidas
Todas sabiam o que era sentir-se perdidas
Como quisera eu que o tempo me embalasse
E que no passado lá me deixasse
Antevendo o que iria acontecer
Mostrando que tinha de ser forte
E não deixar-me morrer !!!
Somos mulheres com uma relação especial
Não entende
Quem não tem um laço igual,
O Laço cor de rosa…

Por Carla Oliveira

Perfil da autora:

https://www.facebook.com/carlarecuperface

Pagina da autora: ( a mesma perdeu o acesso a ela)

https://www.facebook.com/CarlaOliveiraAVidaDePernasParaOAr

George Ionel

Objectivo

Qual é o objectivo de estarmos neste mundo se por vezes somos surpreendidos pelas partidas menos boas que a vida prega
Sentimos um aperto no peito, um aperto chamado saudade
Crescemos e aprendemos a valorizar aquilo que é mais importante na idade adulta o peso de sermos responsáveis por nós mesmos é sentido na pele apenas quando perdemos as pessoas que nos são queridas
A vida dá chapadas, mas ensina muita coisa boa
Imaginamos que nos sentimos sozinhos no mundo
Viver é o melhor que nos pode acontecer

George Ionel
06-06-2022

Não me peçam razões

Não me peçam razões para perceberem quem sou.
Sou um comboio que anda por aí.
A viajar por estradas desconhecidas, e caminhos apertados
Com pressa de chegar ao seu destino.
Porque tem alguém à espera do seu abraço e do seu carinho.
Sou um comboio que anda perdido no meio da escuridão.
Sou um comboio que procura novos desafios.
Mas pelo caminho não encontra gente para partilhar o que sente.

George Ionel
20-02-2022

Conheçam mais deste autor sigam-no no facebook e sigam a sua página!

Conheci este autor hoje, e a sua força a sua vontade mostrou-me a capacidade humana de superação!

Perfil:
https://www.facebook.com/george.ionel.97
Página:
https://www.facebook.com/GeorgeIonelOPoeta

George Ionel

Objectivo

Qual é o objectivo de estarmos neste mundo se por vezes somos surpreendidos pelas partidas menos boas que a vida prega
Sentimos um aperto no peito, um aperto chamado saudade
Crescemos e aprendemos a valorizar aquilo que é mais importante na idade adulta o peso de sermos responsáveis por nós mesmos é sentido na pele apenas quando perdemos as pessoas que nos são queridas
A vida dá chapadas, mas ensina muita coisa boa
Imaginamos que nos sentimos sozinhos no mundo
Viver é o melhor que nos pode acontecer

George Ionel
06-06-2022

Não me peçam razões

Não me peçam razões para perceberem quem sou.
Sou um comboio que anda por aí.
A viajar por estradas desconhecidas, e caminhos apertados
Com pressa de chegar ao seu destino.
Porque tem alguém à espera do seu abraço e do seu carinho.
Sou um comboio que anda perdido no meio da escuridão.
Sou um comboio que procura novos desafios.
Mas pelo caminho não encontra gente para partilhar o que sente.

George Ionel
20-02-2022

Conheçam mais deste autor sigam-no no facebook e sigam a sua página!

Conheci este autor hoje, e a sua força a sua vontade mostrou-me a capacidade humana de superação!

Perfil:
https://www.facebook.com/george.ionel.97
Página:
https://www.facebook.com/GeorgeIonelOPoeta

Divulgação

Não consigo fixar-me em rotinas. Dizem-me para criar um logotipo, um estilo de publicação que me identifique logo, mas não consigo. Se calhar um dia… É que eu gosto da variedade, do diferente, da surpresa. Não gosto de coisas muito programadas, estudadas, previsíveis. Gosto da diversidade, do poder de escolha, conforme a disposição. Sou fã da espontaneidade, da simplicidade, do puro. Daquilo que sai do coração sem pensar muito. Gosto do preto e branco, mas gosto mais do arco-íris. Um molde? Não tenho. Um modelo? Nop. Um ídolo? Também não. Gosto de tanto e tão variado. Tantos livros, tantas músicas, tantos poetas, tantas comidas, tantos condimentos, tantas cores, tantas danças, tantas raças, tanta línguas, tanta diferença e, para mim, isso é o que torna a vida tão bela.

Os rios não são todos iguais

As montanhas não são todas iguais

Os trilhos não são todos iguais

As flores não são todas iguais

As grutas não são todas iguais

Os animais não são todos iguais

As obras de arte não são todas iguais

As pessoas são todas diferentes

Porque haveria a vida de ser sempre igual?

Sara B. Carvalho
Foto: eucalipto arco-íris

Sigam o blog desta autora não se irão arrepender

https://cenasdescritas.com

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: