Reflexos

Reflexos

Perdem-se os dias no teu olhar
Esfumam-se no ar as palavra soltas
Olhas-te, no reflexo do rosto
Criança saudosa do tempo
O que perdeste, o que gastaste
Na inutilidade dos gestos, nas formas
Nos vales que continuam a florir
No mar que sobe e desce e torna a voltar…

Nos Verões e Invernos, Primaveras…
Sobram-me hoje os Outonos, os dourados
As rugas e olhos encovados, a memória
Uma ou outra lagrima, o arrependimento
Do desprendimento do Verão passado…

Hoje olho-me, num mero reflexo de quem fui
Mesmo que não tenha sido ninguém…

Alberto Cuddel
16/11/2017
20:10
#Solutampoetica

Vastidão

Vastidão

No olhar sem limites
Para lá de um horizonte de hoje
Erguem-se montanhas no busto
Dessas redondas erguidas
Que alimentaram o mundo
Que me alimentam a lasciva imaginação…

Na vastidão cinzenta do teu olhar
Perco-me entre azuis e verdes
No querer e na tristeza das vestes
Que te cobrem… que te escondem…

Vasta é a visão policromática do sentir
Entre ternos gestos de carinho
E outros deliberadamente eróticos
Com que me arrebatas os dias
Cruelmente para ti…

Na vastidão das palavras,
Apenas uma…

Alberto Cuddel
26/10/2017
06:50
#Solutampoetica

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: