Voam distantes os beijos e o convite de os beijar

Voam distantes os beijos e o convite de os beijar

Vento solitário que me beija o rosto
Voe distante com o vento um outro sentir
Saudade me abraça nas asas do tempo
Tempestade que se abate dentro do peito
Contagiando a cidade e os que nela habitam!

Mar que me escore por entre areias
Rocha esbatida contra do vento
Ondas dos dias no sal dos teus lábios
Beijos escondidos em escadas de metro…

Depositem flores e esperanças nos homens
Campas rasas de heróis que dormem de dia
Combatentes das horas florindo nos jardins
Marcham contentes nas asas de querubins!

Que me voem os convites
Os beijos e os desejos
Que nas asas dos sonhos
Me encontre a sós contigo…
Aqui, ali, longe ou perto.
Entre uma brisa e um vento
Debaixo de um arco ou sob o firmamento…
Voam distantes os beijos e o convite de os beijar…

Alberto Cuddel
09/11/2017
06:40
#Solutampoetica

Beijo e a vontade de beijar

Beijo e a vontade de beijar

Enternecem-me os lábios
Os que tremem e se mordem
Os rubros e finos, os cheios!

Beijo, como quem beija
Na pressa de beijar
Vagarosamente a língua
O sabor, o cheiro de boca
A volúpia do falar em silêncio
Entre lábios, entre dentes…

Beijo, o toque na pele
Suave, quente, húmido
Que arrepia, que inebria…
Beijo sussurrado, conquistador…

Beijo… no pescoço, no peito
Que se detém nos seios,
Que rodopia, que chupa,
Que brinca com a língua
Com pressa, terno, quente…

Beijo que desce, que cresce
No ventre que se contorce
No desejo que desça, que cresça
Que penetre, que se concentre…

Beijo nas pernas, nos joelhos,
Nas coxas, no interior delas
Que sobe, que abre, que quente
Sente e concentra onde o queres…
O beijo e a vontade de beijar…

Tiago Paixão
17/11/2017
16:10

 

 

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: