Amo-te agora!

Amo-te agora!

Não interessa o lugar, a hora,
Certa, certeza, alma inquieta,
Fome de ser, vontade opressora,
Eu, tu, nada existe, luz violeta!

Somos fruto do desejo da entrega,
Firme abraço, que nos aconchega,
Lábios mordidos, amplos beijos,
Mãos inquietas, revelando desejos!

Aqui, agora, já, sem partir, sem chegar,
Força, vontade, avidez, um querer amar,
Almas que brilham e transpiram à média luz,
Ocultas no tempo, no desejo que as seduz,
Indiferentes ao mundo, sujo e imundo,
Só eles existem, só neles persistem,
Os quereres, as vontades, os desejos,
A troca de fluidos, carícias e beijos,
Amam-se em segredo,
Ocultos a um canto,
Não por qualquer medo,
Mas pelo encanto,
De se amarem,
Assim, onde deu a vontade,
De proclamar,
Não é apenas sexo,
É amor de verdade!

Alberto Cuddel
17/08/2015

Tristemente parti!

Tristemente parti!

parti como tantos outros loucos mortais,
procurando vida, sorte em outros locais,
dor que carrego em meu peito, saber-te,
tristemente só, como perdida, levar-te,
desejo, que te deixei prometido na partida,
nessa louca, dolorosa, chorosa despedida,
vida, não era vida, sobrevivíamos,
o pouco que tínhamos, dividíamos,
doí, mas melhores dias virão,
agora com trabalho, ganho tostão,
para que amanhã, as lágrimas, sequem,
se transformem em sorrisos, e além,
teus olhos encontrem os meus,
nossos lábios toquem os céus,
e te possa trazer comigo!

não fiques triste,
seca as lágrimas,
amanhã regressarei,
não, não aí ficarei,
mas irei trazer-te comigo!

Alberto Cuddel
18/08/2015

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: