No profundo silêncio da tua alma sussurras “quero”

No profundo silêncio da tua alma sussurras “quero”

Na solidão que nos damos, silêncio
Apenas duas respirações cortadas por um beijo
Suave, quente, que te nasce na nuca
Um morder de lábios, aprisionando o desejo…

No toque toda a destreza da perfeição
A brisa das vestes que caem subtilmente
Uma a uma, lenta e desejavelmente
Cada uma sincronizadamente beijada!

Nudez da vontade, silêncio amordaçado
Mãos que te contornam a aura, cada forma
Cada curva, cada recta, cada arrepio…

No apartar de cada verso, a hipérbole do desejo
Um sopro suave, um toque dos lábios
O calor da língua, metáforas circulares
Encontro com o centro do querer,
Cada virgula, na pressa de um ponto final…

Firme propósito assim desejas
Nas entre linhas dos versos, em cada sinapse
O fluir profundo da virilidade desejada
Movimento brando entre estrofes
Apressados versos, desenhado nos lábios
Ainda apertados, a ânsia profunda de quebrar
Um silêncio apertado na alma num profundo gemido
Simmmm…

Tiago Paixão

3 thoughts on “No profundo silêncio da tua alma sussurras “quero”

Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: