Sementeira

Sementeira

Digo verdadeiramente que,
se o grão de trigo não cair na terra e não morrer,
continuará ele só. Mas, se morrer, dará muito fruto.
João 12:24

Ergam-se espigueiros de papel
Na semeadura da palavra-memória
Sejam as pedras castelos edificados
Poemas lidos e bem-amados
Sê tu poética sentida no amago da alma
Fruto azul e palavra calma…

Ergam-se eiras de livros
Folhas vazias de mim e cheias de vida
Proclamem-se aos céus em louvor
A existência de vós, autores…

Morramos a cada poema
A cada ponto final
Sejamos vida alem da vida
Alma além da alma
Sejamos nós no vosso olhar
Nesse sentir hereditário de vós…

Recolhamos das prateleiras de pedra
Semente viva, palavra
O verbo fez-se luz, e sorriso
A palavra fez-se lágrima e juízo
O verso fez-se semente e morreu
Iluminando a alma de quem ao espigueiro recolhe
Semente e conhecimento…
Sejamos agricultores da beleza
Poeta, tu e eu…
Sejamos memória e castelo
Espigueiro de versos…

Alberto Cuddel
25/02/2021 20:50
In: Entre o escárnio e o bem dizer,
Venha deus e escolha XXXIII

Foto de:
https://www.facebook.com/joaogomezphotography

2 thoughts on “Sementeira

Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

<span>%d</span> bloggers like this: