Para Ti

Para Ti

O mundo, tudo de mim,
Mas de mim nem uma palavra,
Do meu silêncio nada brotava,
Nem flor, nem magia, de novo nada!
Uma certeza, um sinal, um calor,
Definitivamente amava!
Neste silêncio, amordaço-me,
Calo-me ao mundo, falo-te
apenas a doce força do abraço,
do gesto contido,
do sussurro ao ouvido!

Para ti
Um tudo delineado no sonho
Suavemente agitado nas horas
em que o sol se deita, em que o luar espreita,
nos tempos em que as alvas nuvens
correm nos céus, na suavidade da brisa
olhos que se perdem entre o cheiro da erva
e os desenhos curvilíneos o teu corpo,
sonhamos o futuro, como sonhamos
as formas das nuvens
que nos levam os pensamentos!

Alberto Cuddel®

5 thoughts on “Para Ti

Add yours

    1. Muito obrigado Alda pelo seu Fedback, é sempre um balsamo para a alma ao poeta saber-se lido, quando o leitor se identifica, ou mesmo quando não concorda com o sentido. bem haja sempre.

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: