Entre a fúria do querer ou o acto enjeitado de votar

Entre a fúria do querer ou o acto enjeitado de votar

Podia ser tesão essa visão plena das propostas explanadas para a vida do homem
Mas era tão somente desprezo…

Entre o acto do beijo e a cruz traída por escassas moedas
Opto pelo nulo, quem sabe até uma abstenção branca
Há nesse acto de escolha um que de másculo
De sentir ali, o poder na ponta dos dedos
O imaginar o orgasmo sentido pelo vencedor
E o desastre eleitoral do vencido… sim é a cara de desalento que me enche de tusa…

De cartão em punho avança o eleitor
Lê, dita, escolhe, rabisca e vem-se…
Está escolhido, agora aguarda os preliminares daqui a cinco anos
Enquanto como cidadão continua a ser fodido…
Mas há uma vez, uma única vez, que os fode…
De tempos a tempo o eleitor, fode-os…

E depois as promessas… o namoro incontido…
O tesão dos debates, ali, diante dos seus olhos
Os candidatos lutam por ele… pela sua cruz…
Mas o eleitor escolhe, de entre todos escolhe um…
Mas o que lhe dá tusa é foder todos os outros…

Porque o orgasmo está:
Entre a fúria do querer e o acto enjeitado de votar!

Alberto Cuddel
26/12/2020 03:12
In: Entre o escárnio e o bem dizer
Venha deus e escolha IV

3 thoughts on “Entre a fúria do querer ou o acto enjeitado de votar

Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: