Eternamente

Eternamente

Nada do que foi criado é eterno
-palavras soltas no caderno
Sentes fingindo a saudade
-ausência de um hoje certo amanhã
A cadência verbal, sonoridade
-palavra gritadas ao vento matinal!

Sopras a vida, gritando e gemendo
-choro que me acorda, sangue da vida!

Alberto Cuddel®
09/09/2016
In: Palavras que circulam – VII

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: