As mãos abertas acima das cabeças

As mãos abertas acima das cabeças

há palavras rebuscadas
no meio de nós o madeiro
e arde, queima, aquece
há essa eternidade nas mãos
essa distância nos pés
filamentos de tungsténio abandonados dentro de lâmpadas acesas
na voz versos sem rosto, e palavras vazias
nesses nomes plurais
mas que tocam as águas,
rosto de mulher e mar…

vento soprado num búzio, eternidade
pés que se arrastam por cidades vazias
escorre a vida pela imemorial saudade
sem que na verdade seja sentida
mergulha pelo olhar adentro
e vive, esse luar solitário que ilumina
os rostos de quem acompanhado caminha

e toda a água é fria quendo nos lava a alma
nos braços da mulher que me cinge
as mãos cercam-me os corpos
como se sempre fosse apenas dela
e sempre o fui, sempre o serei

e nessa cegueira infantil da meia idade
sentes a carne atravessada pelo desejo
ainda que em decadência é o espírito que te move
e sentes homem, mesmo que ingenuamente pagues
custos divinos por um ego que já não vive na realidade
apenas morres, aos poucos, a cada estucada que das na vida…

toda a juventude é vingativa
deita-se, adormece, sonha alto as coisas da loucura
um dia acorda com toda a ciência, e canta
como se a vida não se extinguisse, nesse corpo que definha…

depois, passeio-me de candeia meia apagada
na esperança vã da expiação dos pecados pelo sacrifício do corpo
penso, esgoto-me, nutro-me desse quente silêncio.
há gente que se apossa da loucura, e morre, e vive.
depois levanta-se com os olhos imensos
cheios de nada, quando sente
como sinto, que a vida se esgota…

Alberto Cuddel
13/09/2020
00:30
Poética da demência assíncrona…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: