Poema do dia 18/08/2018

Agora com declamação incluída!

O poeta e os outros poemas

Poema do dia 18/08/2018

Procurava silêncios numa sala vazia,
Apenas uma cadeira, uma porta, uma janela fechada,
E esse grito pensante do meu cérebro…
Apenas queria silêncio… e não havia…

Procurei silêncios entre a maresia,
Procurei silêncios nos teus abraços,
Procurei silêncios até onde não podia,
Procurei-me adormecido nos teus braços!

Cavalguei a noite, num Pégaso de luar
No silêncio dos cascos, o som da rua
Vinho, putas e má vida… O apito
Esse repetitivo do camião do lixo…
Do silencio nem sinal, não havia…

Procurei silencio no cima da serra
Grilos, cigarras, mochos e cadela
Que barulho fazia ela…
Adormeci…
Nos sonhos gritei pelo som…
Silenciosamente ninguém me escutava…
Eu dormia, ela apenas me estudava…

Procurava silêncios numa sala vazia,
Apenas uma cadeira, uma porta, uma janela fechada,
E esse grito pensante do meu cérebro…
Apenas queria silêncio… e não havia…
E o meu pensamento tão vazio de nada

View original post mais 9 palavras

2 thoughts on “Poema do dia 18/08/2018

Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: