Supérfluas

Supérfluas

Sempre neste mundo haverá a luta,
Sem decisão nem vitória,
Entre o que se ama e o que não há
Meramente porque existe,
O que ama o que há
Porque ainda não existe.

Sempre, sempre, haverá
O abismo entre o que renega
O mortal porque é mortal,
E o que ama com todo o amor
E não deseja que morresse.

Ainda que a morte
Absorva apenas os bons
Os odiados nunca morrem
Apenas quebram-se os vasos
As flores que nunca murcharam…

Alberto Cuddel
18/05/2017
03:23

2 thoughts on “Supérfluas

Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: