Desistência da salvação

Desistência da salvação

há na incerteza da neblina
a virtude da bóia atirada como salvação
entre o luar de uma enseada
nobre vida rasgada do ventre

só o sacrifício fútil
de desejar sem querer
e sem razão esquecer
irá condenar-te a virtude da existência

talvez o sol se esqueça
o movimento pare
o inferno nos abocanhe
talvez seja isso
ou um deus adormecido

a alma passa, a alma vive.
ninguém. só eu e o segredo
do luar e do arvoredo
e este medo, esta virtude de não ser…

desistência da salvação
expiação dos pecados mortais
causados na ingerência
da idade das consequências…

Alberto Cuddel
22/05/2020
08:20
In: Nova poesia de um poeta velho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: