Joana Vala

Joana Vala

Mudos foram os discursos e discussões
Os teus gestos cobardes nem cá nem lá
Nem no prazer me abandonas pelo prazer
Incompetentemente és, fraco, miseravelmente fraco…

Despe-me, rasga-me as vestes e possuí-me…
Abandona esse cronico cansaço e a labuta
Limpa a mente da rua, sejamos pobres
Leva-me ao olimpo, e traz-me e volta a levar…

Arranca-me desta tristeza monótona
Desta ordinária vivência sem emoção
Não sei quem sou, o que sinto, quem és…
Apenas queria que me visses, que me amasses
Que me fodesses até…
Eu ainda vivo, ainda existo
Até amanhã, até a um desleixado adeus…

21/08/2019
12:40

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: