Numerosas eram…

Numerosas eram…

as areias do deserto
os filhos de Abraão
(os filhos dos deuses)
as gotas da chuva que caem…

palavras arremessadas
distorcida e amarrotadas
insultos-balão, de ar-água
verdades caladas e mentira ditas…

numerosas eram
as mãos que te ergueram
os nomes que se esqueceram
as lições aprendidas
e as graças que ficaram por louvar…

numerosos eram…
os beijos, que nunca foram dados
os abraços apertados
e os passos que me levam…

Alberto Cuddel

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: