Pelas Dez

Pelas dez…

Pelas dez espero, nesse passo apressado
Pelas dez desejo, esse louco beijo…

Que venha o tempo sem pressa
As noites vagarosas, o café, e conversa
Copos de gelo e estrelas altas
Pelas dez encontro-me nesse reflexo do tempo
Eternidade complexa condensada ali
Num abraço de peito, entre cabelos e vento…

Pelas dez
Se fossem mais esperaria
Se forem de menos as juntava
Numa ansiedade sem medida
Nessa espera que dez fazia…

Pelas dez de um ontem
Que na solidão se fizeram onze
Pelas dez de um amanhã
Onde estarei, e sempre esperarei…

Que fossem pragas rogadas
Esperanças plantadas
Certezas defumadas, perfumes
Que a eternidade seja ali
Nessa consciência de dois
Que pelas dez tudo se alcance
Tudo se espere, tudo se faça…

Pelas dez…

Alberto Cuddel
06/12/2018
Marvila, Portugal

One thought on “Pelas Dez

Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: