Destrocando os trocos…

Destrocando os trocos…

Que sejam vis os cobres
Que te nascem em bolso roto
Que alimentam o escroto
Em banais arquitecturas…

Ó vil orgulho narcisista da palavra
 – Rasga a crença do pecado
Alado seja o sonho sonhado
Desenhado em palavra cantada.

Ardem-me as orelhas, conversas desfiadas
Garfos partilhados a uma mesa sem escrúpulos
Que loucas sejam as noites, e os loucos perseguidos
Que mansos sejam os dias e os lençóis de linho
 – Os mares calmos que se navegam pelos luares…

Que trocados sejam os dias, do trabalho pelo descanso
Que quentes sejam as manhas nos teus braços
As tardes em tuas almofadas, e os beijos dados!

Que morra eu no teu descanso
 – Que viva eu no teu cansaço…
 – Que felizes sejamos um no outro
 – Que a vida nos agracie com a velhice…

Que trocados sejam os trocos…
  – Pelas notas dos nossos dias…

Alberto Cuddel
29/11/2018

3 thoughts on “Destrocando os trocos…

Add yours

  1. Nunca decepciona! De longe acompanho seu blog e você faz bonito a cada poema!
    Há algum tempo já te acompanho admirando suas escritas e te admiro muito seria uma honra que você visitasse meu blog e desse sua opinião em meus poemas estou precisando de uma opinião critica! Desde já obrigado https://tvweb2016.wordpress.com/

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: