Poema do dia 25/06/2018

Poema do dia 25/06/2018

Havia no alto da torre uma cruz, uma cruz que olhava todos os dias, lembrando a paixão e o sofrimento e o penoso caminho que percorro…

Tenho rasgado o pano das noites
Pensamentos em mares distantes
Caiando dias na triste solidão
Sem ninguém que me dê uma mão!

Na calçada ingreme, uma palavra, um gesto, uma voz, o sofrimento das pedras, morre ali, num simples sorriso… não estás só… estou contigo, até que alguém a calou…

Alberto Cuddel
25/06/2018

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: