O Estagiário

Capitulo II
Parte I

Não consigo parar de pensar, Gustavo foi o primeiro homem a oferecer-me um orgasmo, conduzir com todo o dia a passar-me na mente sob as luzes da cidade parece-me uma experiencia surreal, todo me parece tão estranho, como um sonho, demasiada informação. Gustavo tinha vindo atrás de mim, um pretexto estranho, mas a verdade é que me deu uma das maiores provas de amor… Concentro-me apenas em chegar ao destino, para voltar a sentir aquele homem em mim, sentir os seus lábios, as suas mãos, a sua profunda habilidade para com a s mulheres, quem o terá educado? Melhor nem pensar nisso, saber que tantas já o comeram, já enlouqueceram sob o seu corpo… Acabo de chegar, não existe lugar de estacionamento, duas voltas ao quarteirão e nada, e agora? Ligar ao Gustavo, provavelmente existe garagem.
– Estou, Gustavo?
– Sim Andreia, algum problema?
– Sim não encontro lugar de estacionamento.
– Espera à porta, já desço.
– Ok, até já.

Provavelmente existe garagem, menos mal, não me está apetecer andar pela rua apenas com um vestido preto… hummm… recompõem-te mulher, deixa essas ideias de lado, pelo menos até chegar ao apartamento.

– Olá mais uma vez…
– Olá, demorei muito?
– Não, hummmm
– Hummm? Quê?
– Muito sensual… apeteces-me
– Isso é bom, mas agora espera, onde ponho o carro?
– Ok, logo ali à direita na entrada de garagem. Box 3.
– Box?
– Sim garagem fechada.
– Interessante…

A minha mente começou logo a fervilhar… uma garagem fechada, será que chegamos ao andar? Gustavo não perde a oportunidade de me excitar, coloca uma mão na minha perna, entrando pelo meu minúsculo vestido, imediatamente a retido…
– E que tal deixares parar o caro?
– Desconcentro-te assim tanto?
E beija-me o pescoço, ao ponto de ter que travar a fundo, para não embater.
– Podes parar?
– Ok… parado…
Quase nem deixou parar o caro e beijou-me, voraz quase descobria o que lhe tinha preparado, sem qualquer roupa interior… bem as ideias da garagem passam-me, um pouco apertado para pensar em oferecer-lhe um striptease enfrente ao carro… não importa… estou demasiado erótica, este homem solta-me…
– Podemos subir?
– Sim claro… Andreia.
Entramos no elevador, hummm… um adorável e desejável botão de stop, a minha mente viajou, podia carregar nele, por favor Gustavo, carrega nele… Come-me aqui mesmo… lentamente vejo a sua mão viajar até a betoneira, clica no 3º andar, no meu prédio daria mais tempo. O elevador fecha as portas e arranca, Gustavo por detrás de mim, agarra-me contra ele, fantástico, leu-me os pensamentos, o elevador detém-se…
Rapidamente descobre que apenas o vestido me cobre, as suas mãos vagueiam, já pelo interior do meu vestido, enquanto me beija a nuca, tento virar-me, mas não o permite, afasta-me ligeiramente as pernas, apenas para me passar a mão e me sentir toda húmida, desejando, querendo-o… sussurra-me com aquela voz doce:
– Quero-te…
– Eu também te quero…
Senti-o desapertar as calças, tento virar-me, mas impede-me…
– Apenas com uma condição?
– Sim… Gustavo…
– Colocas-me o preservativo?
– Hummmm, parece-me um fetiche teu…
– Uma forma de partilha…
Viro-me e seguro-o contra mim, beijando-o, chupando a sua língua… ele retira o preservativo do bolso, ouvi o som da embalagem a rasgar… e oferece-mo, baixo-me, e aproveitando abocanho-o antes que me pudesse impedir… Apenas uma lubrificação, senti-o latejar dentro da minha boca, senti-o delirar… quero-o em mim, coloco-lhe o preservativo, desenrolando-o devagar, olhando-o nos olhos, todo ele é estase… ergue-me com força, e vira-me, levantando-me o vestido, curva-me para a frente, fazendo-me apoiar as mãos na porta, abre-me as pernas, e penetra-me de uma estocada só, uma sensação única, como se o tempo parasse, todo o ar dos pulmões retido no seu interior expelido de uma só vez, mordi os lábios para não gemer alto… retira-se de mim, para nova e forte penetração… toda eu estremecia a cada vez que me preenchia profundamente, foi aumentando violentamente a cadência, agarrando-me pelos quadris, quase não conseguia respirar, apenas o queria em mim, até que num gemido lancinante senti-o plenamente… caindo sobre mim…

Tiago Paixão

O restante apenas guardado para a versão impressa..

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: