A voz e as palavras caladas

A voz e as palavras caladas

Lábios que se roçam
Línguas que se digladiam
Silêncio dos sons

Crença das horas
Solidão de quatro mãos
Vácuo preenchido sem razão

Palavras esgrimidas nas pernas
Aperto, soltura, movimento
A mansa certeza de que não adormeces

Solta-se a voz, diálogo de olhares
E as palavras caladas
Presas em gargantas secas…

Alberto Cuddel
29/04/2017
08:55

2 thoughts on “A voz e as palavras caladas

Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: