Ver o mar?

Ver o mar?

Quem vem de longe ver o mar?
– Por detrás das dunas…
Não importa a solidão e cousa triste
O mar limpa o olhar, na imensidão azul…
(brisa que te afastas os cabelos)

(…)
Anjo branco na tez da pele
Penas que esvoaçam na pele nua,
Longe nas entranhas das águas
Sulcadas pelos teus pés…
Abres as asas e voas, sob o verde das marés…

(…)
Nas noites correm-te rios nos olhos
No medo de um acordar solitária
Sem ninguém, sem a guarda,
Sem corpo que um anjo deva guardar…

Alberto Cuddel
05/02/2018
05:10

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: