Poema do dia 28/02/2018

Poema do dia 28/02/2018

Preocupações
Nada me preocupa tanto quanto a falta de sono quando devo dormir, sei que o devo fazer mas o sono escapa-me entre os dedos nas letras mortas que penso. Preocupa-me o movimento circular do relógio, que se acelera ferozmente quando durmo, como se não pudesse memorizar os sonhos que sonho e nunca me lembro, passam carros na rua, lá do outro lado da janela, lá onde vivem os outros que leio e penso, e uma natureza que chove e sopra, friamente… Às vezes nada me preocupa, preocupando-me com coisas insignificantes, quantos passos medeiam entre a cama e a porta, nunca os contei, nem entendo a importância de o saber, mas seria interessante contar passos imaginários em vez de carneiros imaginários e irrequietos…
Preocupa-me o sono, essencialmente a falta dele… ainda que tenda de dormir, hoje não me apetece, há coisas que simplesmente não nos apetecem, mas na minha falta de sono apeteces-me…

Alberto Cuddel
28/02/2018
12:00

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: