Este a que ternamente chamei de poema

Este a que ternamente chamei de poema

Recorro demasiadas vezes ao café
Não a um café de chávena, mas de mesas
Desses onde mitologicamente se declamou
Hoje no silêncio tecnológico nada,
Está cheio, de gente ocupada e mulheres
Todas me veem, ninguém me olha
Entretidas na leitura de poesia ou poetas
Quem sabe leem-me procurando-me nas letras
E eu ai, mesmo ali ao alcance da mão…

Saudosamente poemas, está carga hereditária
Deste país de poetas como cogumelos
Amores, o eterno sedutor o Camões
E o outro que todas eram da má vida
Ai Bocage, Bocage…

Perco-me onde me procuro
Na mesas do Nicola, na Brasileira
Nesta saudade tão nossa…

Sabes? As vezes apetecia-me
Apetecias-me,
Entre poemas soltos
De uma herança desmedida
E uma paixão assoberbada pelas letras
Estas e essas, que mentirosamente
Inundam os discursos políticos e apaixonados
Dos que supostamente enganam…
Dos que expõem a alma do leitor…
Depois há poemas arrefecidos em chávenas frias
E olhares… olham e não veem, se vissem não sonhavam…
Poemas vazios tão cheios de palavras vãs
Tão cheios de tudo, dissecados por olhares arrogantes
Poemas tão corriqueiros, tão simples
Como simples é a vida ou devia ser…

Depois temos este nosso nobre país
À beira mar plantado, tão cheio de poesia
Tão mal amado e tão pouco orgulhoso
Do seu legado deixado…
Tenho pena, tão na moda, tão falado
Tão pouco lido e declamado…
O café arrefeceu, o poema esse nunca nasceu
Perdeu-se entre pensamentos vazios
E sonhos… até que a inspiração me chegue…

Alberto Cuddel
24/02/2018
22:42

5 thoughts on “Este a que ternamente chamei de poema

Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: