Luar, ou queda da noite

Luar, ou queda da noite

Lua cruza, como crua cai a noite,
Luar, espelhado como espelhado fora o dia,
Ardem mãos que se queimam no olhar,
Lua que adormece, como dormem as migalhas
Caídas da mesa onde ontem se alimentaram
Pardais e andorinhas, essas asas que migraram
Contra luz, espelhada nos lençóis de água
Correndo lentos rumo ao mar,
Cai a noite, uivam os cães,
Miam os dormentes gatos no cio…

Alberto Cuddel
#depressaopoetica
20/03/2017
23:30

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: