Poema do dia 01/02/2018

 

Poema do dia 01/02/2018

Tenho uns olhos e olhar que vê
Mesmo que não o queira, olham
Estatelam-se na silhueta do teu corpo
Nas formas arredondadas dos seios
Amei-te no olhar e desejei-te ali…

Cobrem-me longamente as noites
Nas que sonho acordado ver-te
Mesmo que nunca, que sempre
Mesmo que cansado, espero-te…

Amei e amo como se ama unicamente
Onde os diamantes semeiam estrelas
A lua encobre-me, projectando-me na sombra
Apenas para que te siga, pelo aroma doce
Que pecado este ungido por deus
Quero-te como se quer uma mulher
Não ali, não já, não agora…
Não… não te quero assim
Quero-te na eternidade…
Amando cada instante
Olhar cansado que se cruzava no teu

Alberto Cuddel
01/02/2018
11:32

2 thoughts on “Poema do dia 01/02/2018

Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: