Palavras do Adeus

Palavras do Adeus

Rasgam-se palavras de Adeus
Por entre prantos negros
Vozes que se calam
Sorrisos sarcásticos de vitória
Não fica registo, não fica história
Apenas memória difusa de rimas!

Ensaiam-se gestos e aclamações
– Na verdade, essa caiu por terra…
Rasgam-se palavras de Adeus
De um até sempre não prometido
Mas fastas foram as forças
Fastos ficaram os dedos
As folhas mortas, vazias, abandonadas…
Canetas sem tinta jorram poemas de silêncio
– Desfilam contentes os falsos
Ah, hipocrisia mundana…

Sem talento condenaste-me
Derrota alcançada pelo cansaço
Dolorosas palavras escritas
Rasgadas palavras de dor
Palavras de Adeus…
De um até nunca gritado na alma…

Alberto Cuddel
13/12/2017
06:23
#Solutampoetica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: