Reflexão, porque os homens também sentem!

Amor: Sentimento ou decisão?

Será o Amor apenas um sentimento, ou o sentimento será apenas paixão?

Muitas vezes me dizem, gostava de sentir e viver um amor assim, tal qual o descrevo em muitos do meus poemas. Mas a verdade é que amor não é apenas sentir, se o Amor fosse apenas sentimento um bastaria para Amar. Amor é essencialmente decisão, há uma frase que muitas vezes digo e escrevo dedicada à minha esposa e que ilustra bem o que digo, “hoje voltava a escolher-te a ti”, ou seja decidimos a cada dia amarmo-nos mais que no anterior, o amor também é decidido. O amor como apenas sentimento é egoísta, sofredor, não é compreensivo, nem comprometido com a felicidade una dos dois.

Mas o Amor como decisão diária, conjunta e comprometida, esse sim dá origem à felicidade e ao gozo pleno de viver esse amor conjugal. E nunca basta apenas um amar, o Amor é um sentimento e uma decisão reciproca, para Amar necessitamos ser amados, ou apenas iremos sofrer a revolta da entrega cobrando reciprocidade ao nosso sentir.

Há uma frase que me acompanha, e que muitas vezes já a debati, seja com homens, mulheres, filósofos, psicólogos e terapeutas comportamentais: “Eu decidi Amar-te, eu escolho-te a cada dia outra e outra vez, nada me foi imposto, aceitamos caminhar lado a lado, pois por nós foi perante Deus escolhido!”.

Que sentido faz dizer o amor entre nós acabou? Talvez faça mais sentido dizer “o Amor entre nós alguma vez existiu?” Será que algum dia estivemos realmente comprometidos um com o outro? Alguma vez nos decidimos amar a cada dia, na compreensão, do dialogo, no acto de amar?

Seja no amor conjugal, filial, ou de pura amizade, a decisão de amar deve ser constante e comprometida!

Para quem decide amar, o amor é bússola. É ter com quem compartilhar momentos ou mesmo apoiarem-se mutuamente, pois se um cair o outro ajuda a levantar. É abandonar de vez a jornada solitária de conquistador e dedicar-se a planejar estratégias e decisões para fidelizar eternamente a pessoa amada (conquistá-la todos os dias).

Fácil é conquistar, difícil é manter. Amar é para aqueles que decidem, depois de um dia de trabalho, voltar para os mesmos braços e dormir em paz. Abrir mão de novos sorrisos e olhares e decidir sempre, retornar ao aconchego caloroso da outra metade da laranja. Amar é quando não dá mais para disfarçar, é não somente gritar aos quatro ventos que fará o outro feliz, mas dedicar parte do seu tempo para ouvir os anseios alheios e tudo fazer para os concretizar.

Decidir amar é esquecer de vez os velhos fantasmas dos antigos relacionamentos, entrar de cabeça nessa nova oportunidade da vida (onde a mesma nos permite escrever uma nova história quantas vezes for necessária), manter o foco e permitir-se ser e fazer alguém feliz.

Amar é decidir fazer alguém feliz, sem medo de sofrer. Pois até no sofrimento pessoal, podemos encontrar a felicidade do amor conjugal. Isso vale para a vida.

(continua)

Alberto Sousa

4 thoughts on “Reflexão, porque os homens também sentem!

Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: