Despi-me do arco-íris

Despi-me do arco-íris

Fechei os olhos e olhei-me

Caneta sem tinta gasta,

Desgastada pelos dias, pelas noites

Deixei caída no chão a pele de cordeiro

Cacei como quem caça…

Eu e todos os outros de mim

Eu e todos os outros comigo…

Pacto…

Quando chegarem as noites

Depois que foram manhãs

Tardes sei lá…

Perceberás… que nada

Absolutamente nada

Valeu a pena…

A mortandade que se anuncia

Nada é… nada será…

Perante o negro silêncio…

Alberto Cuddel

11/09/2017

17:30

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Powered by WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: